Fechar [X]

Notícias

Home » Notícias

Homenagem ao CRFa - 5R e Posse do 6º colegiado na Câmara dos vereadores de Goiania

Na manhã da última sexta feira, dia 01 de abril de 2016, o  Conselho Regional de Fonoaudiologia da 5a. Região foi homenageado por iniciativa do Vereador Denicio Trindade no Plenário da Camara dos vereadores de Goiania e conselheuros do 5o. e 6o. colegiados receberam o diploma de honra ao mérito da Camara dos Vereadores de Goiania. Em seguida, a Presidente do CREFONO5, Silvia Maria Ramos realizou seu discurso de agradecimentos pela homenagem e iniciou a cerimonia de Posse do 6o. colegiado.  Foram empossados os conselheiros Efetivos: Suellen Ferro de Brito - Goiás, Eliana Souza da Costa Marques - Goiás , Christiane  Camargo Tanigute – Goiás, Marcia Christina Resende - Goiás , Márcia Regina Salomão - Pará0, Neyla Arroyo Lara Mourão - Pará,  Danilo Alves Mantovani - Distrito Federal , Renata de Sousa Tschiedel - Distrito 

SISTEMA DE CONSELHOS PUBLICA NOVO CÓDIGO DE ÉTICA DA FONOAUDIOLOGIA

Publicado no Diário Oficial da União, de 07 de março de 2016, o novo Código de Ética que disciplina a atuação da Fonoaudiologia foi lançado na quinta-feira (10), em Brasília, durante o V Encontro Nacional de Fiscalização do Sistema de Conselhos. A última edição do documento datava de 2004.

A reformulação do Código de Ética cumpriu várias etapas, entre elas a realização de Fóruns de discussão em todo o Conselho Regionais de Fonoaudiologia. O coordenador do estudo de atualização do Código de Ética, conselheiro Domingos Sávio de Oliveira, destaca o trabalho árduo e coletivo de elaboração do documento. “O trabalho foi longo, democrático e fundamentado no princípio da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da UNESCO”, afirma o conselheiro que também acumula a presidência da Comissão de Ética do CFFa.

Durante a cerimônia de lançamento a presidente do CFFa, Bianca Queiroga, agradeceu a todos aqueles que trabalharam na revisão, atualização e reedição do novo Código de Ética da Fonoaudiologia. “Foram anos de trabalho que se concretizam em um documento atual e condizente com as novas práticas de saúde, de relacionamentos e tecnologias”, pontua a presidente.

A conselheira Maria do Socorro Machado representou o CREFONO5 no GT e considerou muito importante essa revisão atualizando temas antes não contemplados no código de ética do fonoaudiólogo. 

Preâmbulo do Novo Código de Ética da Fonoaudiologia:

Esta é a 4ª Edição do Código de Ética da Fonoaudiologia, elaborada por um grupo de trabalho composto de membros do Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia, norteada pela Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da UNESCO (DUBDH), que comporta quinze princípios e resgata a necessidade de contemplar a sobrevivência do planeta como um todo. Essa declaração caracteriza-se, também, pela defesa aos vulneráveis e pelo respeito ao pluralismo, tão necessários a países como o Brasil, onde a diversidade cultural, social e econômica promove injustiças.

16 de abril, dia Mundial da Voz, parceria entre Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia e Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

O dia Mundial da voz é celebrado pela Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) desde 1999 e, a partir de 2003, teve impacto internacional com eventos em diversos países. Este ano, o Sistema de Conselhos, em parceria com o Departamento de Voz da SBFa promove a Campanha Nacional da Voz, tendo como padrinhos os apresentadores do programa Hoje em dia, da Record, que darão o recado à população sobre os cuidados com a voz na prevenção de distúrbios que podem impactar fortemente na vida das pessoas. As principais ações desenvolvidas no dia 16 de abril têm como finalidade promover a saúde vocal, com atividades de conscientização da população sobre os cuidados com a voz e, principalmente, para aqueles que a utilizam como instrumento de trabalho, como os professores, operadores de telemarketing, atores, cantores, profissionais do direito, locutores, entre outros. Além disso, as ações promovem a possibilidade de uma autoavaliação, fazendo com que as pessoas busquem os profissionais qualificados que possam realizar um diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe. A SBFa promove anualmente o concurso da Campanha Nacional da Voz e solicita a colaboração de todos os fonoaudiólogos para disseminar o conhecimento, orientar a população, promover ações em saúde e favorecer encaminhamentos adequados de prováveis ou reais problemas de voz.

O Sistema de Conselhos disponibilizará as artes no site www.fonoaudiologia.org.br e, em breve, os materiais impressos (folders e cartazes) estarão nas sedes dos regionais.

Para mais informações sobre o concurso, acesse www.campanhadavoz.com.br

EMPOSSADA DIRETORIA DO SINDICATO DOS FONOAUDIÓLOGOS DO DISTRITO FEDERAL

Na última terça feira, dia 8 de março,o CREFONO5 foi representado pela conselheira Fernanda Castro, durante a  fundação do Sindicato dos fonoaudiólogos do Distrito Federal e posse da diretoria que ficou assim composta:  

 

Presidente: Claudia Pietrebon

Vice-presidente:Philipe Dutra

Secretária geral:: Carla Elisa

Tesoureira:Carla Azevedo

Diretor de fiscalização e relação de trabalho: Rodolfo Silva

Diretora de comunicação e imprensa: Isabela Casella dre Sousa  

Diretora de educação e assuntos jurídicos: Nubia Albanez

Conselho fiscal: Alessandra Almeida, Heloisa Duarte e Renata Monteiro

Suplentes do conselho fiscal: Gisele Feitosa Odomar Richa e Westerley Sarmento  .

O CREFONO5 parabeniza os profissionais do Distrito Federal pela iniciativa e deseja a todos uma excelente gestão , ressaltando que o sindicato é muito importante para defender os interesses e direitos profissionais.  

 

DÚVIDAS SOBRE A TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL (TAN)

A respeito da nota de esclarecimento publicada na semana passada sobre a Triagem Auditiva Neonatal (TAN), o CFFa vem a público dirimir algumas dúvidas:

1-      O Ministério da Saúde (MS) ainda não publicou nenhuma portaria sobre a possível permissão da realização da TAN por profissionais da enfermagem. Até o momento todas as informações que recebemos são transmitidas verbalmente em reuniões programadas pelo próprio MS para discutir temas diversos;

2-      Desde que tivemos conhecimento da intenção do MS, em dezembro/15, temos nos  reunido com entidades representativas da Fonoaudiologia e da Medicina, com o objetivo de traçar ações conjuntas que possam resguardar as competências técnicas e legais das respectivas profissões, bem como assegurar a qualidade da assistência prestada aos recém nascidos brasileiros no que concerte à TAN. Até o momento essas ações são políticas, voltadas ao diálogo com o MS;

3-      No início do mês de fevereiro tomamos conhecimento que um curso de capacitação online que seria ofertado aos profissionais da enfermagem estaria sendo preparado como fruto de uma parceria do MS e uma Universidade Pública. A fim de impedir que fonoaudiólogos participem de tal ação, publicamos Resolução No 487/16 que dispõe sobre a proibição do ensino, do treinamento e da supervisão, sob qualquer forma de transmissão de conhecimentos, de práticas fonoaudiológicas relativas a triagem auditiva neonatal (TAN) a outros profissionais da área da saúde e demais pessoas não habilitadas na forma da lei.  A publicação desta resolução, por sua vez, levou-nos apresentar a Nota de Esclarecimento divulgada nos meios de comunicação no dia 18/02, pois tornou-se necessário dar ciência à categoria das razões que motivaram a publicação da normativa;

4-      O “abaixo assinado”, que está sendo veiculado nas redes sociais (Facebook e whatsapp) não é da autoria e responsabilidade do CFFa. Apoiamos toda e qualquer manifestação da classe fonoaudiológica, mas cabe ressaltar que não é um documento oficial do Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia. Caso o mesmo nos seja enviado como tem sido informado, trataremos de encaminhá-lo às autoridades competentes, colaborando com a ação;

5-      Foi veiculado no whatsapp que uma cartilha denominada “Programa de Triagem Neonatal de Minas Gerais” estaria sendo utilizada para capacitar enfermeiros a realizar a TAN. A informação não é verdadeira, pois a cartilha se refere ao treinamento para a realização do teste do pezinho;

6-      Muitos fonoaudiólogos estão nos perguntando o que podem fazer para ajudar. No momento, pedimos que procurem conversar com os gestores de saúde dos seus serviços, municípios e estados, sensibilizando-os para a importância de termos fonoaudiólogos e médicos nos programas de Triagem Auditiva Neonatal. Uma equipe técnica com notório saber na área está elaborando um documento técnico que poderá ser utilizado para este fim e será divulgado oportunamente;

7-      Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas pelo CFFa e outras entidades da Fonoaudiologia e Medicina. Solicitamos que aguardem sempre o pronunciamento oficial do Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia nos seus meios de comunicação oficiais;

Finalmente, reiteramos que contamos com o apoio e a compreensão da classe, pois o momento é importante e devemos estar unidos para defendermos o direito de exercer a profissão de fonoaudiólogo, com autonomia, conforme nos confere a Lei 6965/81.

                                                                                                                                                     Atenciosamente,

Bianca Arruda Manchester de Queiroga

Presidente do CFFa

Márcia Regina Teles

Presidente da Comissão de Audiologia do CFFa

logo_cffa

FONTE: SITE DO CFFa    25/02/16